Gestação

A gestação da Diana foi a mais tranquila possível. Não tive problemas, sequer vomitei. Fiz todos os exames necessários, me alimentei adequadamente e pratiquei atividade física. Aproveitei os três trimestres intensamente.

Como eu fiquei atenta ao meu ciclo menstrual desde que decidi engravidar e tomei todas as providências para que tudo corresse bem, sabia mais ou menos quando a fecundação havia acontecido: em abril de 2014, provavelmente no mar do Caribe ou em Orlando. A Diana foi feita nos EUA com ingredientes brasileiros!

O primeiro trimestre foi o mais emocionante e preocupante. Fiz o primeiro ultrassom com 8 semanas, no dia dos namorados e estreia da seleção brasileira de futebol na copa do mundo. O Edu foi comigo e ouvimos pela primeira vez o som acelerado daquele coraçãozinho batendo em alto e bom som, 145bpm! Nessa fase, infelizmente muita coisa pode dar errada, por isso a preocupação e ansiedade tomaram conta de mim. No fim desse trimestre respirei aliviada!

No início do segundo trimestre, na 13ª semana de gestação, soubemos que havia 70% de chances de ser uma menina, e com 17 semanas tivemos a certeza de que a nossa princesa estava a caminho. Imaginem o quanto fiquei feliz por ter escolhido a roupinha certa durante as compras naquela viagem aos EUA. Lembram?! Fiz mais três ultrassons até o fim desse trimestre, mais o ecocardiograma fetal; todos os exames dentro da normalidade. Nessa época eu já pensava no enxoval do bebê, mas ainda não tinha saído especificamente para fazer isso, embora aquele fosse o momento ideal.

O terceiro e último trimestre foi sem dúvidas o mais cansativo, minha barriga crescia desenfreadamente e a Diana parecia se divertir apertando e afrouxando a minha bexiga. Acordava cerca de 5 vezes durante a madrugada para fazer xixi, sem contar a quantidade de vezes que eu ia ao banheiro durante o dia. É normal as pessoas nos aconselharem a dormir bastante nesse período, eu tentei o máximo possível, mas mesmo assim o cansaço começou a tomar conta de mim. Noites mal dormidas, desconfortos e a ansiedade do parto que se aproximava, eram a premissa do que eu enfrentaria quando a Didi nascesse. Fiz mais quatro ultrassons até o fim desse trimestre, contando com o 3D na 28ª semana.

Quando eu engravidei estava pesando 43.5Kg, e cheguei aos 56Kg, engordei 12.5Kg!

O parto da Diana estava previsto para o dia 24 de janeiro de 2015, porém eu faria uma cesariana, por isso, estava agendado para o dia 15, no entanto, dia 13 de janeiro a minha filhota decidiu que estava na hora de nascer!

2 opiniões sobre “Gestação

  • 4 de março de 2016 em 08:42
    Permalink

    É emocionante ser mãe, hoje com um ser tão especial dentro da barriga entendo.
    As mulheres foram feitas para isso, gerar, dar amor. Fico feliz toda vez que leio os post, ver como crescemos e evoluimos e nos tornamos pessoas melhores. Cada experiência é um aprendizado. Continue assim!!!!!

    Resposta
    • 8 de março de 2016 em 15:38
      Permalink

      Verdade, Ju! A gente imagina como é ser mãe, mas sabe exatamente como é quando nos tornamos uma. Nós somos seres incríveis!
      Fico feliz por estar alegrando você! Há muita coisa para nós aprendermos ainda, e eu estou amando dividir com vocês as minhas experiências. Obrigada!!! Beijos!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *